彩民彩票平台



O vinho da década

O vinho da década

Considerado um dos maiores especialistas em vinhos do mundo, o americano James Suckling acaba de eleger o melhor vinho da década. E o que Suckling fala costuma ser levado a sério por enólogos, produtores e consumidores. Até porque, para eleger o melhor dos últimos 10 anos, ele e sua equipe provaram nada menos do que 100 mil vinhos, dos quatro cantos do planeta. E o grande vencedor foi o chileno Almaviva 2017, que recebeu nota 10. “Este vinho se destacou por sua ótima estrutura e fantástico potencial de envelhecimento, além de sua posi??o ic?nica nos vinhos chilenos”, disse Suckling, ao anunciar o vitorioso. Dependendo do vendedor, a garrafa de 750 ml do Almaviva 2017 pode custar até R$ 2.300. O especialista americano garante que vale a pena. Você duvida?

彩民彩票平台(Nota publicada na edi??o 1156 da Revista Dinheiro)


Mais posts

O safári de R$ 520 mil

Admirar alguns dos animais mais fascinantes do mundo – como le?es, elefantes, girafas e rinocerontes – no meio da deslumbrante paisagem [...]

Land Rover no pulso

undada em meados do século 19, a fabricante suí?a de relógios Zenith é uma das mais fortes e tradicionais do mercado. Recentemente, a [...]

A pechincha de US$ 16 milh?es

Quer morar na Califórnia, mas num ambiente totalmente marroquino e numa mans?o de fazer babar qualquer sult?o? Pois aproveite, que a [...]

O uísque de R$ 72 mil

Há dois anos a Destilaria Buffalo Trace lan?ou 700 garrafas – produzidas em vidro artesanal – do uísque Old Rip Van Winkle 25 anos, a [...]

Para sentir na pele

Uma das líderes mundiais no mercado de beleza de luxo, com quase 70 anos de tradi??o, a francesa Clarins está lan?ando dois novos [...]
Ver mais

Copyright ? 2020 - 彩民彩票平台
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.